em movimento

A maior parte dos meus copos e taças estava guardada em caixas no depósito desde o ataque dos cupins ao antigo bar daqui de casa. E olhe que isto aconteceu nos idos de 2008… O fato é que outro dia resolvi remexer em tudo e não deixar mais coisas paradas – a Cris sempre diz que a energia tem que fluir, não é mesmo?
Comprei mais prateleiras aramadas (#mania) e coloquei na sala de almoço. Subi os copos e deixei as caixas ajeitadas nas prateleiras.
Ainda assim, não estava nem um pouco feliz. Tudo fechado, tudo sem acesso. Ai, não é assim que as coisas devem ficar; para mim, tudo deve estar sempre à mão.
Em paralelo, estava procurando outro lugar para um armário do quarto da filhota. Papai Noel ficou em débito no ano passado e neste prometeu trazer um brinquedo grande, que precisará de muito espaço para se ajeitar no quarto provençal.
Ligando dois mais dois e medindo os espaços, a tal prateleira provençal cabia direitinho em um canto da sala de jantar para acomodar os copos. Perfeito!
Mudanças feitas, copos ajeitados, sensação de mobilidade sem gastar nenhum tostão a mais.
Aquela sensação de pequena felicidade, sabe?
Eu, que já troquei cômoda de lugar e função, pendurei desenhos na parede e deixei uma criança de três anos pintar um armário, ainda me surpreendo com o poder das pequenas transformações.
Neste final de semana tive um filho no antibiótico e uma filha enciumada numa cidade cinza. Para completar estava de papo com o maridex divagando sobre o que seria da nossa vida num período de incertezas.
Quando tive os cinco minutos e resolvi trocar tudo de lugar, abrir caixas e movimentar, uma nova energia pairou no ar.
Ao final, ouvi do marido: “Foi muito bacana, valeu a pena e eu estou mais animado.”
É assim.
Decorar transcende a pura beleza visual, a estética, o fru fru, o fútil.
Decorar vem do coração, está na etimologia da palavra. E tem que ser para o coração.
Um beijo

Flávia Ferrari

Engenheira E “dona de casa profissional” Abandonou uma carreira executiva para dedicar-se à maternidade e à vida doméstica e percebeu que havia um hiato de conhecimento sobre o tema. Começou a registrar todas as suas descobertas em seu site, FLÁVIA FERRARI, que gerou vários desdobramentos: revistas e programas de TV aberta e fechada. Sua mais nova empreitada é o canal A Dica do Dia no YouTube, onde posta vídeos com pequenas dicas domésticas todas às terças e quintas.
Flávia Ferrari

VOCÊ TAMBÉM VAI GOSTAR DE

  • cômoda peregrinacômoda peregrina Um belo dia, a querida Mari Mari - amada e idolatrada, salve salve! - escreveu um post […]
  • matrioskas & memóriasmatrioskas & memórias Quando eu era criança me recordo que, de quando em quando, íamos visitar uma amiga […]
  • brincando de decorarbrincando de decorar Bom dia a todo mundo! Começando a semana com o pé direito!Na minha casa criança tem vez. […]