a ciranda dos móveis

 

Quem me conhece há um tempo sabe que eu sou louca para uma ciranda de móveis: sai daqui, vai ali, muda a função… honestamente, eu acho isto um sucesso e um luxo.

Já tinha mudado o armário da pequena para a sala de jantar, lembram? Agora foi a vez da casa de campo.

O armário marrom ao fundo da foto veio no lote de móveis que eu comprei da cunhada há 10 anos. Foi projetado para ficar no home do antigo apartamento dela abrigando Cd’s e DVD’s; quando chegou até mim, serviu como apoio de taças e bar no nosso primeiro apartamento alugado. Quando mudamos para o vigésimo andar, nossa atual morada ele ficou meio sem uso. Mas sempre gostei demais das linhas retas dele e dos puxadores elegantes. Não queria me desfazer: então ele virou…. guarda tudo em meu escritório (olhe como estava no link 🙂 ) – e, com minha última mudança, no dia que eu estava com a macaca, lá se foi o móvel para a casa de campo para voltar a abrigar Cd’s e DVD’s – sim eles ainda existem em minha vida – taças e bebidas e os apetrechos  da sala de jantar.

Ou seja, o mundo gira, a bola rola e os móveis quando cirandam voltam a cumprir algumas funções antigas. Para mim esta mudança foi muito importante: precisava de mais espaço para guardar minhas coisas, ainda não fiz nada de marcenaria. Além disto ele faria companhia à mesa e às novas cadeiras.

Sim, estas #sonhodeconsumo total que eu concretiezei: poltronas Eames DAR ou DAW (a Vivi do dcoração explica direitinho as origens destas letras, clica no link!) e mesa tulipa em mármore de carrara. Tudo branco: amo!

E aí vem você e me pergunta com toda razão: casa de campo, com móveis modernos e com cara de cidade?

Sim, e para mim faz todo o sentido. Sabe por que?

Seguem alguns motivos:

1. A casa da cidade já é toda rústica (e eu não queria duas casas idênticas) e a casa de campo veio toda revestida em porcelanato e com esta pegada mais “moderna” tanto nos acabamentos, quanto na arquitetura;

2. As poltronas DAW tem o corpo em plástico o que facilita a limpeza e permite que as pessoas possam sentar-se com as roupas molhadas, i.e. sem frescura ao sair da piscina;

3. A mesa com tampo de mármore também tem uma manutenção muito facilitada se comparada com as similares em vidro (marcas de dedos) e madeira (manchas);

4. Era um sonho meu ter peças de design – e isto não tem justificativa mais óbvia ou racional 🙂

Adoro  o desenho das linhas da base da mesa e das cadeiras, acho super harmônico, limpo e elegante.  Tinha uma certeza tão clara no quanto à esta combinação que fiz a compra do conjunto pela internet (!) – na CeC Design – mas se você não tem certeza do que quer, nem conhece bem os móveis eu sempre sugiro que você vá a uma loja física e experimente a combinação mesa+ cadeiras e veja se lhe agrada.

Para que vocês fiquem tão felizes quanto eu na casa nova 🙂

Beijo grande

PS: Repararam nas orquídeas ao fundo? Está ficando lindo!

Flávia Ferrari

Engenheira E “dona de casa profissional” Abandonou uma carreira executiva para dedicar-se à maternidade e à vida doméstica e percebeu que havia um hiato de conhecimento sobre o tema. Começou a registrar todas as suas descobertas em seu site, FLÁVIA FERRARI, que gerou vários desdobramentos: revistas e programas de TV aberta e fechada. Sua mais nova empreitada é o canal A Dica do Dia no YouTube, onde posta vídeos com pequenas dicas domésticas todas às terças e quintas.
Flávia Ferrari

VOCÊ TAMBÉM VAI GOSTAR DE

  • completando o quadrocompletando o quadro     E para completar aquela parede cheia de sentimento lá da casa de […]
  • memóriasmemórias   Na parede da casa nova, vai um pratinho lindo da Iara, irmão daqueles pratos […]
  • maçã envenenadamaçã envenenada   E daí que eu estava na Tok&Stok na semana passada para comprar outra mesa […]