caminho de pedras – como fazer

faça um caminho de pedras e deixe seu jardim mais charmoso

 

Mostrei no Instagram que, durante as férias, resgatei um grande vaso com mudas de espada de São Jorge de uma caçamba. As tais mudas foram um belo pretexto para decorar um canto do meu jardim com um caminho de pedras. E foi uma das soluções mais acertadas que tive para deixar a casa mais charmosa e caprichada – e vou explicar o porque.

caminho de pedras

Esta foto é da época em que compramos a casa, há mais ou menos dois anos. Com um pé de Limão Taiti plantado, uma das coisas que me cativou no quintal.  Mas, com o passar do tempo começamos a perceber algumas coisas:

  1. Este canto do quintal não recebia muita luz do sol, mesmo ao meio dia, pois ficava embaixo do parapeito da sacada do segundo andar da casa;
  2. Para completar, este era um canto mais  baixo que acumulava água, ficando coma terra mais encharcada do que o restante do jardim. Ou seja, também havia um problema de drenagem

Conclusão: o pé de limão não se desenvolvia de jeito nenhum e o canto foi ficando feio, sem grama e sem grande utilidade.  Era necessária uma intervenção, que partiu do transplante do limoeiro para uma parte mais ensolarada do terreno e depois ajuste de plantas adequadas à  situação para arrematar, principalmente levando em consideração que a grama esmeralda também não ia bem no local.

COMO FAZER UM CAMINHO DE PEDRAS

A primeira planta que colocamos foi uma Agave Dragão (Agave attenuata), muda de uma matriz maior do jardim da casa do meu pai. Eu gosto muito das Agaves pela facilidade em cuidar, além do fato delas lançarem pequenas mudas ao seu pé, transformando-se em um belo maciço. Perfeito!

caminho de pedras

 Isolamos o agave da  grama esmeralda com um separador alto, para garantir um bom desenvolvimento da mesma. Mas o espaço ainda não estava completo. A solução final só viria mesmo com o achado da caçamba:  várias mudas de Espada de São Jorge (Sansevieria trifasciata), planta de resistência extrema e com poucas exigências quanto à cuidados e adubação. O único cuidado que tivemos após o plantio foi arrematar o canteiro com casca de pinus, para minimizar os respingos de água na hora da rega.

caminho de pedras

Com  dois volumes bem definidos havia a questão do meio, par unir as duas plantas e amarrar o espaço em uma única linguagem. Como disse antes, nem mesmo a grama esmeralda adaptava-se bem ao local e por este motivo optei pelas pedras de rio. Para fazer o caminho de pedras, porém alguns cuidados são necessários:

caminho de pedras

  1. Antes de assentar as pedras, é necessário certificar-se de que toda a grama tenha sido retirada;
  2. Após isto, deve-se colocar um separador de grama alto definindo o desenho do caminho;
  3. Como proteção para as pedras, deve-se colocar uma manta drenável (bidim) para garantir um isolamento entre a terra e o cascalho de rio. Isto garante que a terra não irá “subir” com chuvas e regas, transformando o caminho de pedras em um caminho de lama;

Com este preparo prévio, pode-se assentar as pedras que desejadas. E este esquema vale tanto para caminhos pequenos, como o meu, quanto de grandes dimensões. O resultado final compensa!

Beijo grande,

flavia

caminho de pedras

Flávia Ferrari

Engenheira E “dona de casa profissional” Abandonou uma carreira executiva para dedicar-se à maternidade e à vida doméstica e percebeu que havia um hiato de conhecimento sobre o tema. Começou a registrar todas as suas descobertas em seu site, FLÁVIA FERRARI, que gerou vários desdobramentos: revistas e programas de TV aberta e fechada. Sua mais nova empreitada é o canal A Dica do Dia no YouTube, onde posta vídeos com pequenas dicas domésticas todas às terças e quintas.
Flávia Ferrari

VOCÊ TAMBÉM VAI GOSTAR DE