pequenas coisas que nos tornam mais humanos

humano1

Ontem, quando cheguei em casa com as crianças, estávamos sem luz – e provavelmente há muito tempo, porque minhas lâmpadas de emergência já estavam descarregadas. Fomos para um shopping jantar porque esta é a solução mais prática e que eu me permito toda vez que isto acontece. Sem estresse de escuro,  de procurar o fósforo para acender o fogão, sem medo e, definitivamente, sem peso na consciência.

A “desventura” gerou uma noite deliciosa e  divertida.

Que por sua vez gerou uma manhã preguiçosa, com crianças acordando mais tarde e com menos tempo para fazer a lição de casa. Em especial o meu filho, que entraria mais cedo na escola por causa do período estendido.

Vou e abro a pasta da lição com o pequeno rezando para que fosse algo rápido e simples – mas não era (óbvio).

Pintura, recorte, colagem e mais pintura. E uma mãe desesperada, quando se dá conta que a criança pega na mão todos os lápis de cor possíveis e imagináveis para pintar a tal lição com detalhes.

Vai, filho, foca na lição!”  “Faça mais rápido, vamos lá!” … fico até cansada em pensar tudo o que falei para tentar (sem sucesso) apressar o processo. Até que, em um ato de desabafo, posto no Facebook a seguinte frase:

fb

E, como mágica, comecei a receber mensagens de solidariedade virtual. Amigas queridas escrevendo que entendiam sim, outras dizendo para aproveitar porque o tempo passava rápido e que eu teria saudades desta fase – e, confesso, que fiquei muita mais calma e consolada.

Saldo da histórias? 15 minutos de atraso na escola semi militar para o filho e uma alma leve para a mãe.

Em geral eu tendo a não colocar reclamações nem desabafos nas redes sociais, nem aqui, para não “gravar na pedra” algo ruim que vai somente nos magoar quando formos reler. Mas desta vez foi diferente; usei a rede para “socializar” e gostei do resultado. Mas até então não achei que valeria um post a respeito. Até que mais uma coincidência (sincronicidade?) aparece …

Posto no Instagram uma foto de uma garrafa de cerveja, falando que comprei no supermercado só por causa da embalagem simpática. E em menos de 5 minutos, descubro que a tal cerveja é uma das melhores do mundo porque uma alma caridosa me explica isto,  gentilmente, sem nada em troca. Só pelo prazer de me informar, de ser solidário, gentil.

E o estalo da vida, para mim,  é este: vamos ser mais humanos em nossas relações.

Pequenos atos de gentileza, ou delicadeza, sempre caem bem e aquecem nossa alma. Seja de forma virtual ou presencial. Não custa nada ser simpático, solidário ou dirigir palavras afáveis – o que pode acontecer, ao invés disto, é melhorar o dia de um pessoa, arrancar um sorriso, desanuviar uma situação. Obrigada pelas humanidades de hoje!

Beijo grande

humano2

Flávia Ferrari

Engenheira E “dona de casa profissional” Abandonou uma carreira executiva para dedicar-se à maternidade e à vida doméstica e percebeu que havia um hiato de conhecimento sobre o tema. Começou a registrar todas as suas descobertas em seu site, FLÁVIA FERRARI, que gerou vários desdobramentos: revistas e programas de TV aberta e fechada. Sua mais nova empreitada é o canal A Dica do Dia no YouTube, onde posta vídeos com pequenas dicas domésticas todas às terças e quintas.

VOCÊ TAMBÉM VAI GOSTAR DE

REMOVA AS MANCHAS DAS PAREDES ASSIM COMO DESFIAR FRANGO RÁPIDO SAIBA COMO LIMPAR PORCELANATO SEM MANCHAR REMOVA AS MANCHAS DE VINHOS FACILMENTE ASSIM COMO RECUPERAR MAQUIAGEM EM PÓ QUEBRADA 3 SEGREDOS PARA DOBRAR LENÇOL DE ELÁSTICO COMO TIRAR MANCHA DE CANETINHA 5 USOS DAS FRONHAS QUE VOCÊ NÃO CONHECIA COMO DESAMARELAR SEU ELETRODOMÉSTICO COMO LIMPAR GRADE DE FOGÃO FÁCIL
REMOVA AS MANCHAS DAS PAREDES ASSIM COMO DESFIAR FRANGO RÁPIDO SAIBA COMO LIMPAR PORCELANATO SEM MANCHAR REMOVA AS MANCHAS DE VINHOS FACILMENTE ASSIM COMO RECUPERAR MAQUIAGEM EM PÓ QUEBRADA