[A Dica do Dia]

EU QUASE PERDI A BATALHA


Eu sei, você me conhece pelas inúmeras dicas de limpeza e organização que compartilho por aqui, no meu canal e redes sociais ao longo de 14 anos, mas hoje, quero ter uma conversa diferente com você, é um desabafo mesmo que acredito que você vai entender.

Eu sou conhecida pelo meu conteúdo sobre limpeza e organização, sempre busco compartilhar dicas com você que realmente vão deixar sua vida mais leve e produtiva.

Mas a verdade é que nem sempre foi assim, eu já vivi uma batalha e percebi que estava lutando nela sozinha…

A Flávia era guerreira, mas de uma guerra que só ela travava

Eu vivia uma guerra dentro da minha casa, via meu lar como um verdadeiro campo de batalha.

Todos os dias acordava, pegava minha lista de tarefas e ia enfrentar a batalha da limpeza e organização do banheiro, sala, quartos, cozinha…

Eu sabia que tinha uma missão: deixar a casa limpa e organizada!

Mas sabia também que o final dessa guerra era impossível, ela nunca acabava…

Mude sua vida e economize tempo como já fez um monte de gente. Não fique para trás! Saiba mais aqui.

Desistir jamais!

Mas desistir dessa batalha? Jamais!

Eu era uma mulher guerreira! Era minha obrigação deixar a casa limpa e organizada para a minha família, então arregaçava as mangas e fazia do esfregão meu maior aliado.

Nada passava despercebido, limpava as frestas e cantinhos da casa com um cotonete, tudo para deixar cada ínfimo canto da casa impecável.

O resultado era um só: a casa terminava o dia perfeita! E eu, exausta…

Sua rotina pode ser diferente, muito mais prática e organizada com o meu Cronograma da Casa. Saiba mais aqui.

Mas o esforço valia a pena, não?

Então, depende.

Isso porque EU sabia de todo o esforço envolvido para deixar a casa perfeita, mas assim que meus filhos e marido chegavam em casa, o que acontecia? A bagunça estava no ar de novo.

Mais um dia eu terminava minha rotina exausta e via que todo o trabalho para deixar a casa perfeita, tinha sido em vão.

Esse é um trabalho invisível e a verdade, é que eu esperava um reconhecimento, um obrigada, que nunca vinha.

E não que que meus filhos não valorizassem meu trabalho, ou meu marido não percebesse que a casa estava perfeita, mas a verdade, é que eles não entendiam o esforço envolvido nessa batalha.

Foi quando eu percebi que lutava em uma batalha sozinha…

Um dia, depois de mais uma lista interminável de tarefas, me vi sozinha, com uma casa brilhando, encostada no último degrau da escada, praticamente abraçada com meu fiel escudeiro, o esfregão.

Comecei a refletir o quanto aquela batalha do dia a dia custava para mim. A verdade é que havia me tornado uma escrava dos afazeres da casa, eu não sentia prazer em deixar a casa perfeita, isso era uma obsessão e se não conseguisse cumprir, me sentia uma fracassada.

E como isso custava… eu era sempre a chata da casa, sempre estava brigando com todo mundo que não deixava tudo impecável, eu sempre estava exausta, nunca queria participar de nada…

Um filme com pipoca? Jamais! Acabei de aspirar o chão, o sofá e limpar o fogão…

A guerra da casa me fazia perder momentos preciosos, que nunca iam voltar com a minha família e amigos.

E no final, só eu achava que aquela batalha valia a pena, só eu me juntava ao exército do esfregão, vassoura e bucha e enfrentava diariamente aquela guerra da sujeira.

Eu lutava sozinha! E lutava em uma guerra imaginária e desnecessária.

Quer facilitar a sua vida? Então confira os meus e-books para limpar a casa usando bicarbonato de sódio e vinagre.

Foi quando eu cansei!

Foi nesse dia, quando me encontrava sozinha, irritada com toda a minha família, exausta e abraçada com o esfregão que eu cansei.

Eu vi que o chão não precisava ficar brilhando, que os cantos e frestas do chão e janelas não passariam por uma rigorosa inspeção.

Isso não iria mudar a minha vida e a da minha família, mas o filme com pipoca iria sim criar memórias inesquecíveis e deliciosas com meus filhos.

Foi nesse dia que abandonei esse campo de batalha e comecei uma mudança de vida. Eu ia virar a DONA DA CASA e não iria mais ser ela que mandaria em mim.

Não foi fácil, não foi simples, eu tive que mudar muito do que eu era, mas eu te garanto que hoje, vivo mais feliz.

Por isso, hoje, quero te convidar a abandonar o campo de batalha da casa e transformar esse espaço em um lar. Não é fácil, mas saiba que comigo você sempre vai encontrar um lugar de acolhimento e um abraço nessa jornada.

Beijos e até a próxima!

corta!

o amor é azulzinho

esquenta (esfria) para o dia de reis

EU SOU UMA DONA DE CASA PREGUIÇOSA E VOCÊ TAMBÉM DEVERIA SER

hoje

COMO ORGANIZEI O QUARTO DA MINHA FILHA

© Copyright 2024 | flaviaferrari.com.br | Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por: mufasa