durma com um barulho destes

Já fazia um bom tempo que eu havia comprado estas borboletas de pena.
Há umas semanas minha filha viu a caixinha e se encantou.
Falei para ela: “Pode ficar, são suas.” E assim migraram para borboletear pelo quarto da pequena.
Ontem tive um estalo.
Elas ficariam lindas adornando a parede do quarto provençal.
Combinei com a pequena que na volta da escola faríamos algo de bonito no quarto dela.
Toda animada, a pequena chegou com suas mãozinhas e começou a manusear as borboletas.
Borboletas daqui, borboletas dali… milhões de borboletas e idéias.
Então apresento minha proposta:
Que tal colarmos as borboletas na parede com cola quente, como se estivessem em uma revoada?
(Qualquer semelhança com o adesivo de parede não é mera coincidência)
Eis que recebo a seguinte resposta:
Não. Não quero.
Honestamente, não esperava por esta.
Principalmente porque todo o projeto do quarto dela foi feito por mim.
Detalhe por detalhe. Cada coisa mega pensada.
(Na verdade, o quarto dela foi feito PARA mim.)
Argumentei com todas as minhas forças e palavras, mas nada de convencer a menina a mudar de idéia. O ponto final foi dado com a seguinte sentença:
Mãe, este é o MEU quarto.
Nocaute.
Ela tem razão.
E aí, filha? O que você quer fazer?”
Quero colocar as borboletas nas letras que estão na parede. Podemos colar com cola quente, você mexe na cola, mas eu mostro onde elas devem ficar.
E assim foi feito.
Procuro criar meus filhos com liberdade e opinião.
Procuro sempre que eles busquem a felicidade como objetivo na vida.
Vejo agora que minha pequena já trilha seus caminhos com passos próprios, dentro de seus limites e possibilidades atuais.
E me sinto realizada em parte desta tarefa mesmo sabendo que a caminhada ainda é longa e dura.
E fico feliz por constatar que ela cresceu.
(mas confesso que ainda fico com uma pontinha de incômodo ao ver que não dito mais 100% das regras…)
Beijoca

Flávia Ferrari

Engenheira E “dona de casa profissional” Abandonou uma carreira executiva para dedicar-se à maternidade e à vida doméstica e percebeu que havia um hiato de conhecimento sobre o tema. Começou a registrar todas as suas descobertas em seu site, FLÁVIA FERRARI, que gerou vários desdobramentos: revistas e programas de TV aberta e fechada. Sua mais nova empreitada é o canal A Dica do Dia no YouTube, onde posta vídeos com pequenas dicas domésticas todas às terças e quintas.
Flávia Ferrari

VOCÊ TAMBÉM VAI GOSTAR DE

  • o tempo passao tempo passa Em Abril do ano passado eu estava divagando sobre a função implícita do objetos na […]
  • cômoda peregrinacômoda peregrina Um belo dia, a querida Mari Mari - amada e idolatrada, salve salve! - escreveu um post […]
  • dois em umdois em um Muita gente me pergunta: como acomodar duas crianças, de sexos diferentes em um mesmo […]