crochê na decoração (e no design)

croche

 

Eu cresci em um ambiente com duas mulheres muito prendadas. Minha nonna era o capricho em pessoa: costurava com perfeição, cerzia (!), tricotava e crocitava que era uma maravilha.  Tudo impecável.

Minha mãe também gostava das agulhas de tricô, crochê e dos bordados. Toda aquela precisão e perfeição assustava um pouco – acho que por isso que eu me aventurei bem pouco nestas artes manuais.

 Do lado paterno, a coisa também andava – sem tanto rigor no resultado final, vamos combinar, mais com mais leveza para criar. E saía de tudo: almofadas coloridas, fantasias, caminhos de mesa…

O fato é que o crochê sempre foi muito presente em minha casa – e talvez até na sua. E acho que esta presença massiva fez com que a gente olhasse para o artesanato como algo tão comum e banal que não merecesse um lugar de destaque.

Este pensamento está super fora de moda, devo dizer.

A foto acima – de uma cadeira INTEIRA em crochê – foi tirada em uma exposição de design aqui em SP.

Linda, chique e elegante.

Para 2016? Vamos nos despir dos nossos conceitos antigos e colocar o crochê como tendência de decoração e design.

Ele pode ser acessível e dar um toque único à sua casa.

Um beijo,

flavia

Flávia Ferrari

Engenheira E “dona de casa profissional” Abandonou uma carreira executiva para dedicar-se à maternidade e à vida doméstica e percebeu que havia um hiato de conhecimento sobre o tema. Começou a registrar todas as suas descobertas em seu site, FLÁVIA FERRARI, que gerou vários desdobramentos: revistas e programas de TV aberta e fechada. Sua mais nova empreitada é o canal A Dica do Dia no YouTube, onde posta vídeos com pequenas dicas domésticas todas às terças e quintas.
Flávia Ferrari

VOCÊ TAMBÉM VAI GOSTAR DE