meu quarto, meu universo

meu quartoPensando em restrospectiva, o ambiente da minha casa que mais teve mudanças foi o quarto do pequeno. Ao meu ver é algo até curioso, pois o membro da família mais novo foi o protagonista do ambiente em mutação; acho bacana: tudo se explica quando se conhece a alma e as vontades de um filho tão especial.

Quando ele nasceu, fiz tudo com carros em tons de azul bem fortes, masculinos, como mostrei em fotos há tantos anos.

meu quarto

Conforme ele foi crescendo e mostrando ao mundo sua (forte) personalidade, a primeira coisa a ser descartada foi o berço: ele não gostava de ficar preso, precisava de espaço para exercer sua grande autonomia. E, precocemente, lá se foi embora o berço azul, dando lugar a uma cama de casal – sim, esta é uma particularidade minha: meus filhos, quando pequenos dormem em camas de casal com espaço suficiente para acomodar os pais nas noites de febre, vômitos… e confesso que também são muito cômodas quando eu recebo meu pai ou minha sogra aqui em casa: consigo coloca-los cômodos nos quartos das crianças sem espreme-los em mini camas 🙂

Quando reformamos o apartamento, mostrei em um dos flashes diários que o papel de parede xadrez tinha ido para o beleléu. Mudei o acabamento para um mais delicado, com listras pequenas e discretas, o que deu um ar de leveza ao quarto. Ficou bom, todos gostaram. E continuei na toada de carrinhos, com pôsteres e o tal famoso organizador de carrinhos em miniatura. Fazia todo sentido do mundo, o pequeno alucinado pelos carrinhos, passando horas e horas a brincar com eles.

Mas o tempo passa, e eles crescem. Pequeno vai para a escola: é uma criança que mergulha a fundo nos assuntos abordados em sala de aula. Primeiro veio com grande paixão pelos gafanhotos, que se transformou em um profundo conhecimento sobre os jardins de Monet e os impressionistas. Depois vieram as esculturas e os grandes monumentos: o Pensador, a torre Eiffel, a Estátua da Liberdade, as bailarinas de Degas, reconstruídos em formas, fotos e poses aqui em casa. O início deste ano foi marcado por bandeiras mil, uma viagem de balão pelo mundo e um moleque de 4, quase 5 anos, discorrendo sobre características da Índia, Rússia, Caribe, Egito, Noruega,entre outros países mágicos e cheios de novidades. Agora, o pequeno literalmente foi para o espaço: entende tudo sobre Júpiter, Saturno, Vênus, buraco negro, via láctea, sistema solar…

 

meu quarto

Todos aqui em casa encampamos totalmente a ideia, a pesquisa e o fascínio dele. Comprei alguns livros, fizemos pesquisa na internet e vivemos perguntando o que ele aprendeu, qual a novidade “espacial” – ou seria especial? – do dia. Nestas empreitadas e pesquisas acabei comprando adesivos enormes dos planetas do sistema solar em um site americano. Demorou um pouco para chegar, como de praxe nestas compras, e eu, afinal, não tinha localização definida para eles. Quando o grande tubo chegou em casa resolvi sentei-me no chão com o pequeno e resolvi mostrar a minha travessura: ele deu pulos de alegria, indicou corretamente cada planeta e me perguntou:

Onde vamos colocá-los?

Eu respondi com toda a sinceridade: “Você decide, meu filho

No meu quarto

Aqui ou na casa de campo?

Aqui, mamãe, no MEU quarto

E assim fomos, juntos colar os planetas na cabeceira da cama dele, marcando, de modo pictórico e claro, que o quarto do pequeno é realmente o seu universo.

Beijo grande

meu quarto

E sim, ao final, o tubo de papelão onde vieram embalados os adesivos virou um grande, imenso, telescópio!

Flávia Ferrari

Engenheira E “dona de casa profissional” Abandonou uma carreira executiva para dedicar-se à maternidade e à vida doméstica e percebeu que havia um hiato de conhecimento sobre o tema. Começou a registrar todas as suas descobertas em seu site, FLÁVIA FERRARI, que gerou vários desdobramentos: revistas e programas de TV aberta e fechada. Sua mais nova empreitada é o canal A Dica do Dia no YouTube, onde posta vídeos com pequenas dicas domésticas todas às terças e quintas.
Flávia Ferrari

VOCÊ TAMBÉM VAI GOSTAR DE

  • o tempo passao tempo passa Em Abril do ano passado eu estava divagando sobre a função implícita do objetos na […]
  • forma e funçãoforma e função Ontem foi um dia corrido e intenso para mim. Tive que refletir e decidir sobre coisas […]
  • dois em umdois em um Muita gente me pergunta: como acomodar duas crianças, de sexos diferentes em um mesmo […]