ENTREVISTA COM KARIS BRITO – KAZA KARIS

A entrevistada de hoje é a Karis Brito, da Kaza Karis, associada do Organizada.

1- Qual seu primeiro contato com o mundo da organização? O que te fez seguir esta carreira?

Como boa virginiana que sou, a organização nasceu em mim! Kkkk

Brincadeiras à parte… sempre tive um olhar estético para as coisas e bagunça na minha opinião não combina com essa forma de ver. Sempre enxerguei a casa como algo muito íntimo e particular, reflexo de quem realmente somos. Por isso, acredito na importância do cuidado com o lugar onde vivemos. Manter a casa bonita e organizada é fundamental para se ter qualidade de vida e para nos manter equilibrados física, emocional e espiritualmente. Antes de efetivamente começar a trabalhar com organização, comecei a atuar como Designer de Interiores, fazendo projetos e dando consultoria de decoração. E neste tipo de trabalho é muito importante considerar o aspecto funcional na hora de projetar um ambiente. Entretanto, percebi que não adiantava ter um belo projeto se a casa estava sempre bagunçada. Afinal, quando existe uma poluição visual – e bagunça para mim é poluição visual – fica difícil prestar atenção nas coisas belas. E mais: numa casa bagunçada fica difícil nos sentirmos bem, conseguir relaxar e equilibrar as nossas energias. Por isso resolvi agregar ao meu trabalho a parte de organização residencial e comercial. Me profissionalizei como Personal Organizer e foi maravilhoso, pois descobri que organizar está muito além de arrumar e que pode facilitar muito a nossa vida. Ou seja, tem tudo a ver com o design de interiores, pois em ambos os casos a funcionalidade, o bem-estar e a praticidade são super-relevantes. Interessante que, após começar a atuar como Personal Organizer e organizar especialmente guarda-roupas, senti também o quanto era importante eu conseguir – na hora do descarte – ajudar a cliente a decidir quais roupas devem ficar no guarda-roupa, ou seja, as que mais valorizam o corpo e a sua beleza natural. Foi aí que me profissionalizei como Consultora de Imagem Pessoal. Atualmente, trabalho nessas três frentes: Design de Interiores, Organização residencial e comercial e Consultoria de Imagem. Para realizar estes trabalhos ainda agreguei como ferramentas o Feng Shui (técnica chinesa de harmonização dos espaços), a Numerologia dos Interiores (conceito criado por mim para entender a energia dos locais e das pessoas para adequar o projeto de decoração às necessidades do cliente), a Aromaterapia e a Cromoterapia. É um trabalho muito prazeroso, que eu adoro! Afinal, não tem nada mais gratificante do que auxiliar os meus clientes a se sentirem mais felizes e animados com a vida em suas casas e ainda ser reconhecida por isso!

2- O que você acredita que é mais importante quando começa um projeto?

Para mim, começar um projeto é antes de tudo iniciar uma relação com o cliente. Acredito nisso, pois de alguma forma eu entro na intimidade da pessoa e/ou da família, já que estou ali para ajudá-los de alguma forma a ter mais qualidade de vida. Creio também que o mais importante é entender a real necessidade do cliente e adequar o projeto – seja de organização seja de decoração – a essa necessidade. No caso de projeto de decoração, ainda preciso garantir que conseguirei traduzir a identidade dos moradores no ambiente, pois o meu objetivo principal é fazer com que a pessoa se sinta bem ao chegar e goste e curta estar em sua casa! Uma outra coisa: costumo ser muito transparente com o meu cliente e deixar bem claro qual é a minha entrega para que ele tenha certeza do que está comprando. Afinal, no início do projeto também estamos estabelecendo a relação de confiança, especialmente para clientes novos.

3- Como você usa todos os seus conhecimentos para organizar uma casa? Fale um pouco do seu trabalho como um todo. 

Na minha avaliação não existe uma fórmula pronta, cada um é um e por isso é importante respeitar a individualidade. Entender a necessidade de cada cliente é fundamental para que eu possa adequar aquilo que entendo ser o mais interessante para ajudá-lo em determinada situação. Ah, costumo levar muito em conta a questão financeira do cliente e sua predisposição de investimento. Mas uma coisa é fato: como funcionalidade e conforto –  independentemente de quem seja –   são características fundamentais para melhorar a nossa qualidade de vida elas são valorizadas em todos os meus projetos.

Especificamente sobre projetos de organização…

Quando falamos em organização, já vem na nossa cabeça todas aquelas ideias de organizadores maravilhosos e, na sequência, a pergunta: “Nossa, quanto será que custa para ter a organização dos sonhos no meu armário?”…  Eu diria que existem produtos organizadores de todos os preços. Entretanto, costumo enfatizar que o mais importante é você tomar a decisão de organizar a sua vida! O processo de organização é maravilhoso, pois quando organiza a sua casa você organiza o seu mundo interno, se sente mais leve e a sua vida começa a fluir.

Se a vontade é mudar, comece já! Não pense que é preciso ter dinheiro para investir nos organizadores para daí dar início à organização…

Seria excelente ter um guarda-roupa com todos os cabides adequados e combinando; ou um armário com organizadores lindos e impecáveis… Porém, às vezes naquele momento não é viável e o jeito é improvisar! Caixas de sapato ou de plástico, por exemplo, podem ser ótimas alternativas. Outro ponto que costumo considerar: os produtos organizadores precisam ser funcionais, ou seja, ajudar na rotina do dia a dia! Se for só para embelezar, não adianta tê-los!

4- Conte uma pequena história de algum caso ou cliente que te marcou, no sentido de ter mudado a vida desta pessoa.

Graças a Deus são muitos casos em que tive a oportunidade de ajudar e que de fato é o que dá sentindo a minha vida! Mas teve uma moça em especial. Fiquei muito feliz de constatar o quanto uma mudança de casa transformou a sua vida e impactou a sua autoestima.

Por uma questão de confidencialidade vou chamá-la de “Vic”… A Vic me contratou para fazer o projeto de interior de sua nova quitinete e ajudá-la com uma consultoria de organização, na qual oriento as pessoas na forma de guardar os seus pertences. Ela morava numa quitinete e iria se mudar para uma outra no mesmo prédio, mas que ainda estava em reforma. Por isso contava com a minha ajuda para definir a disposição do mobiliário, etc. No dia da visita técnica, fui conhecer os dois espaços… um para entender o montante de coisas que ela tinha e o outro para a medição e assim poder sugerir a disposição do mobiliário e a decoração. Quando cheguei na casa da Vic, encontrei uma moça bastante desanimada com a sua vida… Sua casa era uma bagunça, caixas por todos os lados, as coisas amontoadas, mal tinha lugar para ela sentar, a cama um aperto… Me lembro que fiquei um pouco assustada e me veio na hora: “Gente, preciso ajudar essa moça urgente! Como ter tempo e vontade para curtir a vida e relaxar, vivendo num ambiente tão caótico?!”. Sua casa na verdade era reflexo do ambiente pesado em que ela vivia diariamente em seu trabalho e o seu relato era justamente esse: “Não me sinto em casa, não consigo descansar, nem aproveitar a vida, me sinto no trabalho o tempo todo, 24 horas e sete dias por semana… estou exausta!” Todo esse peso estava no seu olhar e na sua forma de se vestir e de se relacionar com os outros.

Depois que o projeto foi entregue, e a Vic percebeu que sua nova quitinete poderia ser um lar de verdade, ela me agradeceu muito e imediatamente vi um sorriso naquele rosto desanimado que tinha visto anteriormente e uma nova atitude em sua forma de falar. As imagens de luto ou de desânimo nas redes sociais foram substituídas por lindas paisagens e pessoas felizes de braços abertos, recebendo a vida… Uma mudança que pode parecer sutil, mas que fez toda a diferença na vida da Vic e na minha, pois pude ajuda-la a enxergar novas possibilidades…

5- O que você diria a uma pessoa desorganizada e que precisa muito de ajuda?

Eu diria em primeiro lugar para a pessoa não ter medo e me colocaria à disposição para estar ao seu lado e ajudá-la nesse processo!

Todo o processo de organização mexe com o nosso mundo interno, nos tira da zona de conforto, é uma barreira a ser enfrentada. Entretanto, quando conseguimos atravessar essa barreira, encontramos uma sensação de leveza e de liberdade maravilhosa!!

As portas da vida se abrem para nós, nos trazendo novas possibilidades em um ou em mais aspectos da nossa vida, de acordo com a nossa necessidade.

Eu também diria que uma vida organizada nunca será chata! Sabe por quê? Porque ter os pertences organizados ajuda a economizar tempo no nosso dia a dia. Se economizarmos tempo, não precisaremos passar horas escolhendo a roupa que vamos vestir, porque nunca encontramos o que queremos usar; não vamos nos atrasar para sair de casa, pois nunca encontramos a chave; não vamos fazer compras desnecessárias, pois não vimos que já tinha o molho de tomate guardado no fundo da despensa…

Enfim, organizando a nossa vida economizamos tempo e este tempo sobra para fazer coisas muito mais interessantes, como ficar mais com quem amamos, dormindo ou fazendo qualquer coisa que nos agrade mais…

A vida fica chata quando, por exemplo…

– Não usamos os pertences que amamos com a frequência que deveríamos, pois estamos esperando sempre uma ocasião especial.

– Quando na nossa casa sempre deixamos para usar a mesa de jantar ou os pratos mais bonitos apenas quando recebemos visita.

– Ou nos proibimos de colocar os pés para descansar ou mesmo comer no sofá, porque o sofá vai ficar sujo… Neste caso, a minha recomendação é cobrir o sofá com uma manta ou um xale bem bonito. E de preferência ficar sem sapato, pois o melhor mesmo é andar descalço por toda a casa.

Lembre-se: na sua casa o rei é você!! Então, mime-se!! Faça algo para você todos os dias!


VOCÊ TAMBÉM VAI GOSTAR DE