COMO NÃO DEIXAR A TRALHA TOMAR CONTA DA SUA VIDA!

Por SOS Bagunça – Associada do Organizada

Com certeza você conhece pessoas que guardam de tudo: sacolas, roupas que não servem, discos, DVD’s, sapatos sem solas, etc. Seguem algumas dicas para você “destralhar” sua casa.

Fonte: Pinterest

1 – Por que as pessoas se apegam a itens de casa quando esses já são obsoletos?

Acumular é instintivo na maioria dos seres humanos. Atribuímos um valor as coisas que temos e criamos conexões emocionais com elas e não conseguimos desapegar. Adquirimos algumas crenças como, tenho que guardar pois pode faltar, posso precisar no futuro, tenho que ter algo para ser feliz, tenho que ter o que os outros tem, tenho medo de não conseguir comprar novamente e milhões de outras crenças limitadoras que dificultam o desapego. O fato é que desapegar dá trabalho, tem que parar, pensar, analisar, planejar e investir tempo e energia. Falta, muitas vezes, o impulso para iniciar e as pessoas vão deixando, vão deixando e quando acordam a casa está um caos e no extremo, inabitável. A cultura do TER para SER contribui muito para a manutenção de itens, mesmo que, sejam obsoletos.

2 – Quais são os itens que as pessoas, em geral, costumam se apegar e que devemos nos atentar para não juntarmos?

Existem muitos itens que as pessoas acumulam ao longo do tempo. Na nossa experiência como Personal Organizer o que mais encontramos são: roupas e sapatos que não servem mais ou que estão desatualizados ou muito usados, sacolas de papel, saquinhos de sapatos, canetas, embalagens de presentes que já foram utilizados, nécessaires que ganham de brinde, itens de higiene disponibilizados pelos hotéis, itens quebrados, estragados, que não funcionam e que não fazem mais parte do momento de vida da pessoa, uma infinidade de papéis, mantimentos, medicamentos e cosméticos vencidos, aparelhos eletrônicos obsoletos .Hoje temos Netflix, Spotify, e-book, arquivos na nuvem, agenda eletrônica, e uma série de novas tecnologias, mas muitos ainda mantém, CD, DVD, Blue Ray, LP e todos os aparelhos. Se a pessoa curte, coleciona ou é um hobby ok, mas a maioria nem lembra qual foi a última vez que usou e nem se está funcionando. Celulares antigos, pilhas e baterias usadas e que precisam ser descartadas corretamente, presentes que ganharam e não vão usar, “mas ganhei de fulano e se ele souber que eu dei vou ficar sem graça” e muitos outros itens.

3 – Tem uma dica de ouro para que as pessoas possam olhar para toda a casa e seus pertences e consiga se livrar daquilo que não está mais usando?

Uma dica é percorrer toda a casa fazendo uma análise criteriosa de tudo o que realmente está sendo usado ou utilizado. O que não é usado a algum tempo veja se pode ser doado ou vendido.

Nosso olhar como profissionais de organização é:

O que será mantido deverá ser organizado;

O que não é utilizado deverá ser doado o vendido;

O que está precisando de manutenção será providenciado rapidamente;

O que é lixo vai para o lixo.

Para que isso aconteça, faça um planejamento, defina metas e prazos, procure iniciar por onde mais te incomoda, faça diariamente um pouco, não desanime. Quando terminar sua casa será outra. Esse olhar voltado para o “destralhamento”, precisa se transformar em um hábito diário e que seja incorporado a rotina da casa. Como diz a FLY Lady (método de organização) Não é possível organizar tralha.

4 – Do ponto de vista energético, por que é importante se livrar de coisas que não estão mais sendo usadas?

Tudo que não usamos ou que está quebrado, estragado ou velho é energia parada. Quando “destralhamos”, estamos alterando essa energia para algo mais leve, limpo e saudável.

5 – Alguma dica para que as pessoas não acumulem itens obsoletos?

Como já falado anteriormente transforme o desapego num hábito diário e rotineiro. “Preciso de mais sacola de supermercado? Preciso de mais sacola de papel?”

6 – Quando o “faxinão” estiver feito, quais dicas você dá para a pessoa reorganizar a casa com o que sobrou?

Depois da triagem vamos partir para a organização. Procure seguir esse roteiro:

  1. Categorizar e planejar: classificar os itens e identificar os locais adequados que serão acomodados;
  2. Implantar: organizar todos os itens seguindo a definição de local;
  3. Identificar: utilizar o sistema de etiquetas para identificar os itens e garantir que sejam guardados sempre no mesmo local.

Costumamos brincar que cada item tem que ter a sua ”casinha” dentro da sua casa.

7 – Quem acumula mais, as pessoas mais novas ou mais velhas? Por que?

Existe uma tendência das pessoas mais velhas acumularem mais. Porém, não é uma regra. Tem muitos jovens nessa mesma condição. Tão importante quanto as dicas, é fazer tudo com bom humor e mentalizando energia positiva. Organizando a casa, você estará organizando sua vida e, mais, a energia que empregamos ao fazer o que temos que fazer se multiplica quando damos a atenção devida e temos prazer em fazer!

Saiba mais sobre SOS Bagunça no link: https://organizada.com.br/guia/sos-bagunca-solucao-em-organizacao/


VOCÊ TAMBÉM VAI GOSTAR DE