balanço de férias

Em julho, as férias escolares.

Quando pequena, eu esperava ansiosa por este período. Nossa! Eram dias inesquecíveis, cheios de aventuras e ideias, que ficaram na memória.
E agora são meus pequenos, que curtem as férias, esperam por elas.
Fugimos total, lá para a casa de campo, onde o sol brilha e a internet não funciona muito bem.
E eu fiquei com eles, 100% do tempo, cuidando, brincando, inventando.
Não sei se estas férias ficarão na memória dos pequenos como ficavam na minha – espero que sim! – mas este período, para mim, foi muito especial.
“Brinquei”de casinha, super feliz (e alguns dias muito cansada), protelei alguns projetos e fiquei muda aqui por uma semana (fato inédito), mas o saldo foi extremamente positivo. Voltei recarregada, cheia de energia e de alegria.
Fui menos profissional e mais mãe – olha que grande privilégio!
Plantei sementes, construí memória.
Ganhei tanta coisa que me esqueci das amarguras e tristezas que cheguei. 
Abaixo, segue um texto que escrevi lá, em um domingo de lua inspirada.
Mas não consegui publicar a tempo pela falta de banda (larga) e pela carência de imagens (hiato suprido totalmente pela sogra, que me emprestou a máquina dela para que eu pudesse registrar as fotos que ilustram esta postagem).
Vale o registro destas palavras:


plantando sementes
Férias, férias, férias escolares… já falei antes sobre este doce dilema 🙂 E também, como adiantei, as estratégias para entreter os pequenos seriam pauta mais constante nestes dias.
Acho bacana proporcionar experiências diferentes para meus filhos neste período de férias. Nada complicado ou caro, na verdade coisas simples, mas que eles não estão expostos no dia a dia da cidade grande.

Como plantar sementes: ver o ciclo de crescimento, a responsabilidade em regar e cuidar.
Sim, eles guardaram as sementes das maçãs que comeram e as plantaram.
Mas houve mais: sementes de ipê (“aquela árvore grande e linda“), de amor perfeito e de uma outra árvore que eu não sei identificar, mas que encontramos em nosso passeio no parque. Foram para pequenas sementeiras de plástico com terra adubada, rega constante e sol moderado.
Esperamos ansiosos que as sementes germinem. 
Tanto na sementeira, quanto no coração e na vida destas crianças.
Beijo grande
PS: como o tempo passou, as sementes de maçã germinaram. Estou muito feliz em voltar para casa com esta novidade, com esta nova luz e esta nova esperança.
Que nossas boas sementes germinem, sempre!
E mãos à obra 🙂
Beijoca

Flávia Ferrari

Engenheira E “dona de casa profissional” Abandonou uma carreira executiva para dedicar-se à maternidade e à vida doméstica e percebeu que havia um hiato de conhecimento sobre o tema. Começou a registrar todas as suas descobertas em seu site, FLÁVIA FERRARI, que gerou vários desdobramentos: revistas e programas de TV aberta e fechada. Sua mais nova empreitada é o canal A Dica do Dia no YouTube, onde posta vídeos com pequenas dicas domésticas todas às terças e quintas.
Flávia Ferrari

VOCÊ TAMBÉM VAI GOSTAR DE