madeira em área externa – como cuidar

madeira em área externa

Eu gosto demais da madeira, sua textura sua cor. Quem acompanhou a reforma comprovou que eu mudei o piso do apartamento para peroba de demolição – e, para quem fez isto em plena metrópole, seria no mínimo incorerente não ter nada de madeira na casa de campo, não é verdade? Ei-lo, meu bancão de madeira, lindo e poderoso (também de peroba) em pleno jardim. Mas, madeira em área externa? Esta combinação funciona?

Funciona sim, e muito bem. Desde que tenhamos alguns cuidados básicos pra madeira em área externa. Nesta postagem eu vou me ater a falar dos móveis de madeira, pois cada objeto/utilitário tem a sua necessidade de cuidado específico a ser seguido e vale a pena informar-se a respeito.

Em primeiro lugar: madeira em área externa dá “medo”, porque a madeira sofre com a ação de chuvas, sol, calor, tempo seco ou úmido. Para isto, olho vido ao escolher a peça de madeira que for colocar em área externa. As madeiras mais recomendadas são as mais resistentes às intempéries, como a madeira cumaru, peroba e ipê.

Como tratar?

O mais recomendável, apesar de não ser o mais  conhecido, é cuidar destas peças com um impregnante, o stain. Difere de um verniz – que cria uma capa protetora sobre a superfície –  o stain penetra nos veios da madeira e forma uma película bem fina, que evita rachaduras e bolhas no acabamento e ao final confere um aspecto natural à peça. Este ponto de não permitir rachaduras é o grande diferencial do stain para o verniz: pois é pelas pequenas rachaduras formadas na peça envernizada que a água penetra na madeira e começa a danificar a peça. 😉 Outra vantagem do stain, no meu ponto de vista, é a de não aquecer a peça que passou por ela: peças envernizadas em geral ficam bem quentes quando expostas ao sol.  A peça com stain fica com muito natural.

E como aplicar? Muito simples, basta seguir as instruções da embalagem. No meu bancão,  demos uma pequena lixada para aparar  rebarbas e usamos duas demãos de um stain a base de água que tinha menos cheiro e facilitava muito a aplicação. Já fizemos isto há mais de 8 meses e ele está resistindo bem. Ao final deste mês, planejo aplicar mais uma camada, mais preventiva do  que efetivamente necessária- a reaplicação é simples, basta limpar a superfície e reaplicar o produto, sem lixar novamente. Na verdade, vou aproveitar para fazer agora porque estou direto na casa, não apenas no finais de semana como de costume.  A periodicidade da reaplicação vai depender do local que a peça está exposta – e isto só mesmo quem usa saberá o momento exato.

Eu estou bem satisfeita com o resultado deste tratamento – e com o bancão embelezando meu jardim. Tinha realmente medo de madeira em área externa, mas pesquisando e cuidando bem, digo que vale a pena.Um capricho na hora de cuidarmos de nossa casa é bem vindo e permite que nossos sonhos aconteçam.

Beijo grande

Flávia Ferrari

Engenheira E “dona de casa profissional” Abandonou uma carreira executiva para dedicar-se à maternidade e à vida doméstica e percebeu que havia um hiato de conhecimento sobre o tema. Começou a registrar todas as suas descobertas em seu site, FLÁVIA FERRARI, que gerou vários desdobramentos: revistas e programas de TV aberta e fechada. Sua mais nova empreitada é o canal A Dica do Dia no YouTube, onde posta vídeos com pequenas dicas domésticas todas às terças e quintas.
Flávia Ferrari

VOCÊ TAMBÉM VAI GOSTAR DE

  • luz solar no jardim   Um jardim iluminado é, definitivamente, um jardim mais caprichado. A […]
  • restaurar vale a pena? Fato 1: Eu tenho paixão por móveis antigos - e dentre estas antiguidades, móveis […]
  • planta guerreiraplanta guerreira Barata, resistente, que se desenvolve bem em climas quentes, formando arbustos frondosos […]